PAN expõe falta de transparência e má fé dos negócios de exportação de animais vivos

- 4 de maio de 2018 -

No próximo dia 7 de maio, segunda feira, pelas 15h00 o Deputado do PAN, André Silva, acompanha a Comissão da Assembleia da República, a convite da DGAV - Direção Geral de Alimentação e Veterinária, com o conhecimento dos produtores e transportadores para assistir a um carregamento de animais no Porto de Setúbal. Nos últimos meses verificou-se uma intensificação de um novo tipo de negócios que envolve a exportação de dezenas de milhares de animais vivos, mensalmente, para diversos países do Médio Oriente e Norte de África.

No entanto, e contrariamente ao que os produtores envolvidos na exportação e a DGAV têm afirmado, existem provas e testemunhos irrefutáveis de que este negócio decorre na clandestinidade incorrendo em vários e sérios incumprimentos da legislação no que respeita à proteção e bem-estar animal, numa evidente falta de transparência e revelando a má fé envolvida neste negócio. Estas evidências indicam que esta é uma operação de embelezamento da situação que, face à contínua denúncia da sociedade civil, não corresponde ao dia a dia dos animais transportados por via marítima.

Num gesto de objeção de consciência os estivadores do Porto de Setúbal afirmaram esta semana na audição pública parlamentar para discussão da Petição “Pela Abolição do Transporte de Animais Vivos para Países fora da União Europeia” que a envolvente deste negócio exportador permite uma série de situações inaceitáveis, o PAN acrescenta, que estas situações estão a ser ignoradas pelas entidades competentes ou convenientemente maquilhadas para a comunicação social.

“Mais do que um evento público o que gostaríamos era de um reconhecimento honesto pelas entidades de que existem irregularidades. Porque se continuamos a negá-las, a escondê-las e a fingir que não acontecem é porque não temos intenção de introduzir nenhuma mudança”, acrescenta o Deputado do PAN.