PAN concorre às Autárquicas em Lagos com Transparência e Inovação

O PAN lança hoje a sua candidatura às Eleições Autárquicas em Lagos. Inovar com transparência e dedicação é o ponto de partida para a candidatura de Margarida Maurício à Câmara Municipal de Lagos.

A candidata do PAN, 59 anos, licenciada em Assessoria de Administração e com especialização em Igualdade de Género, é atualmente Assistente Técnica na autarquia lacobrigense, onde trabalha há mais de duas décadas, e para estas eleições conta com uma equipa dinâmica, comprometida e focada para fazer de Lagos um concelho melhor.

Ao aceitar o convite do PAN para a candidatura a Lagos, Margarida Maurício tem como prioridade encontrar consensos e dialogar com os munícipes e as várias forças políticas, por forma a aproximar e envolver toda a comunidade.

Implementar e reabilitar os espaços verdes de modo a promover a convivência entre todos os seres são uma das prioridades do partido para Lagos. Nesse sentido, a reabilitação e a limpeza do concelho são prioritárias, pelo que a valorização de zonas como a Ponta da Piedade e a Mata Nacional de Barão de São João afiguram-se de extrema importância para a dinamização do Concelho.

A manutenção e limpeza do concelho, cidade e freguesias, a par do controlo da poluição sonora no centro da cidade, são também preocupação da candidatura.

No que diz respeito à cultura, fomentar a criação artística local, apoiar associações de estudantes, culturais e grupos de artistas emergentes fazem parte do projeto de dinamização do PAN em Lagos. Por outro lado, o partido quer humanizar de modo a promover a interação entre várias gerações.

“O saber dos mais velhos será sempre uma mais valia para a aprendizagem dos mais novos”, explica Margarida Maurício, candidata do PAN à Câmara Municipal de Lagos.

A proteção e bem-estar animal são outra das preocupações desta candidatura. Nesse sentido esta equipa quer implementar a figura de Provedor Animal, a criação de uma quinta pedagógica e parques caninos.

Promover uma alimentação mais equilibrada e saudável, nomeadamente a alimentação vegetariana, são também prioridades, às quais se acrescenta: acessibilidades, particularmente direcionadas para pessoas com mobilidade reduzida e idosos; reabilitação urbana; sustentabilidade energética; postes de carregamento para veículos elétricos e colocação de painéis solares em edifícios públicos.

25 de julho de 2017