Comunicado sobre o Jardim do Campo Grande



No seguimento das mensagens partilhadas nas redes sociais sobre o lago do Jardim do Campo Grande em Lisboa, contactámos o responsável pela divisão municipal de manutenção deste espaço e alertámos para a possibilidade de as operações de esvaziamento, em conjunto com as temperaturas que se fazem sentir, estarem a colocar em risco o conforto e própria vida dos animais que o habitam.

Foi explicado ao PAN que os funcionários que executam este tipo de trabalhos têm por política causar o menor transtorno possível aos animais, actuando com base na sua experiência. Fomos ainda informadas/os que os peixes são apanhados com redes e separados do lodo para serem recolocados temporariamente noutros lagos, nomeadamente no Parque Oeste. O mesmo acontecerá com as aves que aqui habitam diáriamente.

Apesa de entender o esforço de salvaguarda levado a cabo pela Câmara Municipal de Lisboa, alertamos para o facto de os métodos disponíveis para esvaziamento e limpeza dos lagos não garantirem a sobrevivência e o conforto de todos os animais que os habitam. Os lagos municipais deverão ser mantidos ao longo do ano e, na necessidade de serem esvaziados, esta acção deverá ser realizada em épocas de menos calor e sempre antecipando o inevitável sofrimento destes animais

Apelamos assim para que todo o tipo de intervenções que interfiram com a vida animal tenham como prioridade o seu bem-estar.

PAN - A causa de todos