Como contribuir para a mudança?

Compete ao estado e aos municípios garantir o bem-estar dos animais de companhia. Sabemos bem que hoje em dia os direitos dos animais são violados frequentemente, quer pela sociedade, quer pelas próprias instituições do estado.

Torna-se por isso necessária a sensibilização da nossa sociedade, quer particulares, quer instituições do estado, para a relevância que os animais de companhia têm hoje em dia no seio da mesma.

Torna-se por isso também necessária a intervenção de cada um de nós, enquanto cidadãos, junto das instituições com responsabilidade, para questionar, denunciar e exigir consequências legais caso exista violação do bem-estar dos animais de companhia.

Contribuir para a mudança é, em primeiro lugar, dar o exemplo e nunca abandonar um animal.

A sua contribuição enquanto cidadão é fundamental para a formação da sociedade, sensibilizando para a importância deste assunto junto do seu círculo pessoal e profissional.

Sempre que lhe seja possível, ajude em situações que lhe sejam próximas no que diz respeito ao abandono de animais, ou à denuncia de situações que violem o bem-estar animal.

E também sempre que possível, preste voluntariado em associações de proteção animal na área de residência, que vivem frequentemente com carências financeiras não se abstendo, na maior parte das vezes, de acudir a todas as situações.

Informe-se também acerca das condições do canil municipal da sua área de residência, fazendo uma visita e verificando as condições em que os animais se encontram.

Se não existir canil municipal, tente informar-se para onde vão os animais abandonados da sua área de residência.

Caso o canil municipal da sua área de residência não respeite as regras de bem-estar animal e as normas europeias descritas na convenção europeia para a proteção dos animais de companhia, deverá escrever uma carta e/ou email ao seu Presidente de Câmara e Vereação a exigir uma mudança no canil municipal. (carta / mail disponível aqui).

Encontre aqui a lista de todas as câmaras municipais, com os vários contactos.

Intervenha na Assembleia Municipal levantando o assunto e exigindo uma actuação, por parte desta, junto da respetiva Câmara.

Caso o canil municipal não se encontre legalizado pela DGAV – Direcção Geral de Alimentação e Veterinária, deverá questionar essa mesma entidade quanto ao processo de legalização, já que esta é responsável pela legalização e fiscalização do espaço dos canis municipais e intermunicipais. Encontre aqui um modelo de carta/mail que deve enviar para:

DGAV - Direção-Geral de Alimentação e Veterinária
Largo da Academia Nacional de Belas Artes, n.º 2
1249-105 Lisboa
Portugal

Tel. 21 3239500 .
Fax: 21 3463518
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Caso entenda e tenha evidências de que os animais não estão a receber os cuidados médico-veterinários necessários e o seu bem-estar físico ou psíquico está a ser violado, envie uma carta/email para a Ordem dos Médicos Veterinários, que poderá encontrar aqui, a questionar/denunciar essa mesma situação, para:

Ordem dos Médicos Veterinários
Rua Filipe Folque, nº 10 J, 4º andar Direito, 
1050-113 Lisboa

Telefone: 213 129 370
Fax: 213 129 379
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.