AçoresAmbienteRegionais Açores 2020

PAN/Açores quer apoios para os Guias de Informação Turística e implementar um Rendimento Básico de Emergência

Em reunião com a AGITA – Associação de Guias de Informação Turística dos Açores, realizada no Moinho da Tia Faleira na Fajã de Cima, em Ponta Delgada, o Porta-Voz Regional do PAN Pedro Neves constatou a falta de apoios a estes profissionais e reforçou a importância sector turístico na região, em responsável por parte considerável do PIB dos Açores.

No encontro, o cabeça-de-lista do PAN/Açores por São Miguel realçou o trabalho deste profissionais que tanto fizeram a região crescer e que estão sem trabalho desde Março. “Não se entende o porquê do Governo Regional não apoiar estes profissionais que alavancaram a economia açoriana, ao nosso comércio e tanto deram à nossa região no sector do turismo”, refere Pedro Neves.

Pedro Neves afirma “que o Governo Regional não vê o mérito nesses Profissionais, sendo que o sector do turismo é responsável por 15 a 25% do PIB dos Açores, mas que, devido à pandemia da covid-19, registou uma redução de 95% de facturação”.

Para colmatar esse tipo de situações, o PAN/Açores quer implementar um Rendimento Básico de Emergência, para todas aquelas pessoas que estão fora das prestações sociais previstas pelo Estado e pelo Governo Regional, dentro do contexto social e económico que vivemos devido às circunstâncias da Covid-19 e que pode ser financiado pelo fundo de recuperação da UE destinado para atenuar os efeitos da crise.

Um valor que não seja de subsistência ou de sobrevivência, que seja de também algum conforto, a profissionais que deram durante cinco anos mais de 25% da economia açoriana, para que situações dessas possam ser abrangidas, de forma que as pessoas possam de facto ter acesso a um rendimento mínimo que lhes permita viver com dignidade pagar as suas despesas.